top of page
• O que é a prática

A PRÁTICA DE SALVAR VIDAS

Na tradição budista, proteger os seres do sofrimento e da morte prematura é uma poderosa prática de compaixão. Todos nós sabemos que tirar a vida de um ser é algo muito ruim, contrário à ética. Inversamente, salvar uma vida é um ato virtuoso de extrema significância. 

 

Ao libertar os animais, rezamos por seu bem estar e conexão espiritual, e concluímos a cerimônia com dedicações.

 

Todos, budistas ou não budistas, são bem-vindos a participar!

• Os benefícios de salvar vidas

OS BENEFÍCIOS DE SALVAR VIDAS

 

Segundo os ensinamentos de Buda, não há nenhum ser que não tenha sido nossas mães. Então, naturalmente, não queremos que nossas mães sofram, sentindo-se ameaçadas ou em perigo.

Vendo todos os seres desta forma, nos esforçamos para cuidar e protegê-los. Ao salvar vidas, aos poucos deixamos de diferenciar animais e seres humanos, amigos e inimigos, desenvolvendo um amor incondicional por todos os seres.

"A felicidade dos outros se torna mais importante do que a sua própria felicidade. A paz dos outros se torna mais importante do que a sua própria paz" - Tulku Pema Wangyal Rinpoche.

• Rede Protector of Life

PROTETORES DA VIDA

 

Tulku Pema Wangyal Rinpoche, um renomado mestre da tradição budista, aspira liberar todos os anos um determinado número de seres ao redor do mundo, com a intenção de trazer benefício e bem estar não somente aos animais e insetos salvos, mas a todos os seres.

Pessoas de vários países participam desta atividade e liberam vidas todos os meses, desde insetos bem pequenos e peixes até animais maiores como cavalos e vacas.

Conheça mais em Fundação Kangyur Rinpoche.

• Uma Jornada Compassiva

UMA JORNADA COMPASSIVA

 

Em Portugal, Tulku Pema Wangyal Rinpoche e seus alunos frequentemente realizam a prática de salvar vidas. Em uma dessas ocasiões foi produzido o belo documentário "A Compassionate Journey".

bottom of page